logo Baby Cor

Doença Coronariana

A prevenção da coronariopatia começa na infância!

Muitas são as causas , não naturais , que podem levar precocemente o ser humano à morte, como acidentes, infecções, câncer entre outras.
A Medicina e os Médicos têm procurado interferir, a fim de prolongar a vida das pessoas, contudo na maioria das vezes, esta intervenção se dá no momento em que o indivíduo já se encontra adoentado, muitas vezes de maneira irreversível, pois geralmente a procura do profissional de Saúde, se muitas vezes tardiamente impedindo que o tratamento seja eficaz.

O conceito de Medicina preventiva vem despertando a classe Médica, há algum tempo, pois sabidamente muitas das moléstias que afetam a humanidade, poderiam ser evitadas com atitudes relativamente simples, e que por desconhecimento, descrença ou falta de disciplina , acabam não sendo adotadas no dia a dia das pessoas.
Entre as doenças atualmente mais focalizadas estão as coronariopatias, que acabam por levar ao infarto do miocárdio, e vêem sendo alvo de campanhas preventivas em várias partes do mundo, pois representam uma importante causa de morte, na população adulta, além disso vêem ocorrendo cada vez com maior freqüência em pessoas jovens.

As obstruções coronarianas e infartos podem ocorrer na infância?
Embora possa ocorrer , esta doença é muito rara nesta faixa etária, por isso os cuidados de prevenção iniciados na criança, não têm como objetivo evitar que esta venha a apresentar infarto miocárdico, mas sim evitar que anos adiante, o futuro adulto venha a ser tornar um portador de doença coronariana e ser vítima de um infarto miocárdico.
Hoje em dia sabemos que muito cedo, se inicia o processo de depósito de gordura nas coronárias que irão, no futuro levar à obstrução destas.
Quais são os principais fatores que aumentam o risco de doença coronariana ?
É amplamente conhecido pelos profissionais de Saúde que :

(1) Hipertensão arterial ;
(2) Obesidade ;
(3) Sedentarismo (falta de atividade física regular);
(4) Níveis elevados de colesterol no sangue ;
(5) Níveis elevados de triglicerídeos no sangue;
(6) Diabetes ;
(7) Hábito de fumar cigarro.

são fatores de risco para a produção de coronariopatia e infarto do miocárdio, tendo quase sempre suas raízes na infância e adolescência.

Quais as crianças que devem ser os principais alvos dos cuidados de prevenção para doença coronariana?
Todas as crianças e adolescentes devem ser regularmente avaliadas em suas consultas pediátricas, como objetos de prevenção para doença coronariana, já que parte dos pacientes que apresentam esta doença, não apresentam antecedentes. Contudo as que apresentam as características abaixo, devem chamar à atenção dos pais e dos Pediatras como alvos de prevenção.

(1) História de infarto miocárdico em parentes próximos , principalmente pais , avós , tios e tias , particularmente em idade igual ou inferior a 55 anos;
(2) Fumantes;
(3) Obesos ;
(4) Estilo de vida sedentário;
(5) Hipercolesterolemia na família ;
(6) Diabetes.

Quais medidas devem ser tomadas nas crianças para prevenir a doença coronariana?
Todas as crianças e adolescentes sem exceção, pertençam ou não, ao grupo de risco de desenvolverem doenças coronarianas, devem adotar as medidas relacionadas abaixo, e que irão promover a saúde:

(1) Manter peso adequado;
(2) Realizar atividade física regular, pelo menos 5 vezes por semana (caminhada, cilismo, futebol, natação, brincar de pique, de preferência as que proporcionarem mais prazer);
(3) Dieta adequada
-evitar excesso de sal, açúcar e gordura ;
-comer diariamente frutas, legumes e verduras;
-tornar peixe e frango (evitar pele), parte da dieta, diminuindo carne vermelha;
(4) Não fumar;
(5) Manter pressão arterial normal;

As crianças que pertencem ao grupo de risco, particularmente aqueles com história familiar de coronariopatia, hipertensão e alterações lipídicas (aumento do colesterol), devem , além de adotarem as medidas acima , se submeterem a:

(6) Avaliação pediátrica (acima dos 2 anos de idade), periódica com dosagem dos níveis de colesterol e triglicerídeos.
Quais são os níveis de colesterol normais na infância e adolescência?
Os valores abaixo são considerados atualmente, para a faixa etária de 2 a 19 anos.
Abaixo desta idade habitulamente , não se avalia nem se trata os níveis de colesterol.

Níveis de colesterol –idade 2 a 19 anos
  Normal Borderliner Alto
Colesteral 170 170-199 >200
LDD 110 110-129 >130
HDL >35    

O aumento dos níveis de LDL colesterol (colesterol ruim) está associado aumento do risco de doença coronariana.
A diminuição dos níveis de HDL colesterol (colesterol bom) está associado aumento do risco de doença coronariana.
Toda criança ou adolescente com níveis de colesterol maiores que 130 mg/dL deve ser alvo de intervenção, sendo recomendada intervenção na dieta (pobre em colesterol e gorduras saturadas e rica em frutas, fibras e legumes) e atividade física aeróbica.
Investigação diagnóstica, buscando encontrar doenças que podem elevar o nível de colesterol como hipotiroidismo, síndrome nefrótica e hepatopatia.
Em geral o uso de medicação é reservado para crianças acima de 10 anos, que já tenha sido submetida a intervenção dietética rigorosa e persista com níveis de LDL colesterol acima de 190 mg/dL ( ou acima de 160 mg/dl + forte fator de risco).

Observação e alerta final:
Sem dúvida alguma os hábitos freqüentes das crianças e adolescentes atuais, de passarem grandes períodos de tempo diante do computador , televisão e video-games, associado ao alimento fácil e rápido ( fast-food + alimentação “ recreativa “ diante da TV ), em substituição às brincadeiras ao ar livre, sempre recheadas de atividade física, muito têm contribuído para a obesidade , hipertensão e futura doença coronariana em nossos jovens.
Cabe aos pais reassumirem seus papéis de orientadores, se necessário disciplinando as atividades (ou inatividades) de seus filhos, afim de contribuir para a formação de uma população mais saudável.

Área Restrita


Central de atendimento




  (21) 3032-5600


Nossa Estrutura

Conheça a estrutura de toda as nossas unidades.

  • Acompanhe a Babycor